~ ilha do sal ~

Se resumir esta ilha em 3 palavras são: Deserto, Amor e Paz

Fui para a ilha do Sal em 2015 e aqui aprendi uma lição de vida muito grande: "Não é preciso ter muito, é preciso é ser Feliz".

Aterrei no aeroporto de Amilcar Cabral já era de noite mas assim que sai do avião senti logo aquele ar seco e quente.

O voo durou cerca de 5 horas e o fuso horário era de menos 2 horas que em Portugal.

Já tinhamos o transfer à nossa espera rumo ao Hotel Riu Funana por isso lá fomos de noite pelas estradas cabo verdianas. A carrinha tocava música alegre e o motorista ria-se a conversar com o colega, estava realmente em Cabo Verde.

Chegámos ao hotel, fomos fazer check-in, comer e passear um pouco pelo hotel que é ENORME e interliga-se com o Riu Garoupa.

Na manhã seguinte fomos tomar o pequeno-almoço e fomos conhecer a praia do hotel que era enorme e extensa... com areal a perder de vista. 

A água era clarinha, calma e quentinha (mesmo ao meu gosto eheh :)

Este era o 1º dia de férias dos restantes 6 por isso andámos pela praia, spa e piscinas dos hotéis.

O resort está bastante completo para ocupar os nossos tempos e ter umas férias de descanso que era o que nós queriamos. Para veres o hotel clica aqui.

Mas desengana-te se pensas que esta ilha não tem nada para ver, nem nada para fazer!

(Vá, eu também pensava que não tinha, mas esta ilha surpreendeu-me.)

 

 É uma ilha vulcânica por isso é desértica. Não há frutos nem verduras naturais sem ser em estufas ou nos resorts.

Há uma espécie de meloa selvagem mas não caias no erro de provar! É amarga e sabe mal. Para além disso o sabor não sai da tua boca durante dias (quer laves os dentes 100 vezes, bebas litros de água, bebas alcool, fumes...esquece o sabor não vai sair!) 

Estás a perguntar-me se provei? Quando quis disseram-me logo isto e desisti da ideia.

O que ver ?

 

A ilha vê-se bem num dia inteiro, não é preciso mais.

Para a ver ou alugas um táxi e andas com ele pela ilha o dia todo, ou compras excursões.

 

Vou dar-te uma dica: Se vais em grupo de 4 sai mais barato o táxi. Se vais sozinho ou com a cara metade mais vale ires em excursão.

Eles aprenderam a ganhar dinheiro com o turismo (não te esqueças disto).

 

 

 

Santa Maria 

Esta cidade tem uma das melhores praias da ilha do Sal e muito comércio de rua.

É ideal para passar 1 dia inteiro!

A cidade tem ruas clarinhas, e das menos pobres que vi por lá. Há vários restaurantes onde podem saborear a comida tipica caboverdiana ne cafés onde podem beber bebidas refrescantes.

Mas o ex-libris desta cidade é a praia e o famoso Pontão de Santa Maria!

A praia é linda e tão clarinha que até faz impressão aos olhos! O pontão é o centro das atenções dos turistas.

Porquê?

Porque os fotografos querem tirar a melhor fotografia dos meninos caboverdianos a saltar de lá para a água em mil e uma piruetas.

Porque os turistas querem negociar os búzios e recuerdos que os pescadores lá vendem.

Porque os locais querem comprar peixe fresquinho e acabado de pescar.

Porque querem apreciar aquela vista de mar clarinho sem fim.

As fotos dizem quase tudo não é? Estás cheio de vontade de ir para lá? Eu também fiquei cheia de vontade de voltar quando nestava a escrever este artigo!

Mas, ainda há 1 surpresa no pontão de Santa Maria.

Existe um Cristo no fundo do mar mesmo ao lado do pontão!

Podes vê-lo com equipamento de snorkel entrando mar a dentro pela praia ou pagar uma viagem no Neptunus, um barco com um andar abaixo do mar em que podes ver tudo no fundo do mar! Peixinhos cheios de cores, 2 naufrágios e famoso Cristo dos Mares.

Site: Neptunus

Preço: 33€

Duração: +/- 2h

(e agora segura o queixo)

Algumas fotos não são nossas e se clicarem em cima delas vão para as páginas dos autores das mesmas.

Enquanto estão a andar de barco no Neptunus eles vão parar e deixar-te mergulhar para tentares ir lá abaixo ao pé do Cristo dos Mares com equipamento de Snorkel que te emprestam :)

Conselho? Toma um comprimido para o enjoo.

Salinas

A pérola branca no meio do deserto.

 

Esta pérola branca fica situada na localidade de Pedra do Lume e é uma experiência espetacular porque para além de estares na cratera de um vulcão onde se produz sal. Vais ter a possibilidade de nadar na água quentissima e cheia de sal que te vão impedir de ir ao fundo.

A sério! Mesmo que não saibas nadar ali não te vais afogar por nada. Eu tentei ir ao fundo e não consegui.

Entrada: 5€

Duche: 1€

Duração: Depende de cada um

Nas salinas há um pequeno café com refrescos e local (pago) para tomar duche.

Conselhos: Ter cuidado com os olhos porque a água tem uma quantidade de sal exagerada.

Cuidado com as crianças (eles não aconcelham a que elas entrem)

Cuidado para quem tem feridas, vai doer!

Ótimo para quem quer esfoliar a pele, fica suuuper macia!

Pedra do Lume

​É uma localidade situada junto ao mar, com uma paisagem vulcânica em redor. Nesta localidade piscatória vais encontrar muitos pescadores e crianças curiosas! 

Há lá uma pequena loja onde podem comprar biscoitos ou goluseimas para lhes dar. O nosso guia disse-nos para não lhes dar dinheiro porque os pais iriam ficar com ele para vicios como álcool  tabaco e outras coisas...

Merece ou não uma visita? :)

Bem me parecia que ias gostar.

Terra Boa

Podemos chamar-lhe de deserto porque realmente o é!

Não estamos em Marrocos e não há camelos, há passeios de burro ou carrinhas pelo meio do deserto. 

A vista é areia, mini remoinhos, montanhas e miragens.

O que são as miragens?

Um fenómeno visual!

Podia-te explicar mas perde a mística do momento por isso vais ter de ver com os teus próprios olhos.

Buracona

São piscinas naturais à beira mar.

Pouco para dizer deste local à exceção de: é Lindo!

Formadas pela junção da atividade vulcânica com o mar, podes nadar nelas mas tens de ter em atenção à força do mar principalmente na berma.

Olho Azul

Um sítio mágico!

(tens de fazer esta visita num dia de sol para o conseguires ver) 

O que é? 

O olho azul está situado numa cave natural com água e é um fenómeno natural que acontece quando o sol entra pela entrada da cave e reluz nos corais situados no fundo.

É uma sensação brutal olhar para o buraco quando há nuvens e de repente aparece o sol e vemos: um olho azul.