Milão

A cidade da moda

Em primeiro lugar é importante referir alguns aspectos.

(para entenderem o nosso ponto de vista sobre esta cidade)

1º - Estavamos há 8 dias em Itália, com uma média de 15km/diários feitos a pé.

 

2º - O nosso orçamento era de 600€ (cada uma) e estava mesmo mesmo a chegar ao fim.

 

3º - Ficámos apenas meio dia em Milão, (chegámos a meio da tarde de 04/11 e saímos na manhã de 05/11).

Como fomos parar a Milão?

Decidimos ir passear a Itália, numa viagem de 9 dias (de 28/10 a 05/11) e a ideia inicial era fazer várias cidades, começando em Roma - Pisa - Florença - Veneza.

Apanhámos promoções da Ryanair e comprámos os bilhetes de Lisboa - Roma, Ciampino.

Maaaaas eis que quando fomos ver os preços de Veneza - Lisboa (uiuiui) sentámo-nos logo. Custavam cerca de 200€/pessoa.

No way! Por isso, fomos ver os preços dos voos de Milão - Lisboa e era muito mais barato! Comprámos o bilhete e retirámos Pisa do nosso roteiro. 

Um dia voltamos a Itália, e tiramos a típica foto a segurar a famosíssima Torre de Pisa :P

Mas esta parte de Milão serve apenas aqui para as Tugas, pois a nossa Catarina como ia e voltava para Londres, não tinha o mesmo "problema" que nós.

Já que para ela saia bem mais barato partir de Veneza para Londres que de Milão, por isso perdemos a nossa Catarina no final da nossa estadia em Veneza :(

Como chegar a Milão, a partir de Veneza

Muito simples! Uma vez que somos da geração das apps, só precisas de ter a app GoEuro instalada e procurar comboios, autocarros ou tgv que façam este trajeto.

 

Tem apenas em atenção qual é a estação em que vais apanhar o comboio/tgv e a estação em que é para sair, e o resto é bastante simples.

 

Uma vez que de autocarro a viagem demorava o dobro do tempo,  optámos por ir de comboio e trocar de linha em Verona.

 

A viagem custou 20,70€ e durou cerca de 3:30h.

 

Durante a viagem a Cláudia adormeceu, estava meio doentinha, e como somos danadas para a brincadeira não quisemos perder a oportunidade de lhe pintar a carinha laroca com batom ahahahahha.

 

#nuncamaisadormeces

Chegada a Milão

 

Chegámos finalmente à estação central de Milão, estava frio, chuva e nós só queriamos chegar ao hotel.

 

A estação é a mais bonita e elegante que vimos em Itália mas nós tinhamos tanta pressa de chegar ao hotel que nem a fotografámos.

Ir da estação ao hotel

Após 8 dias em Itália já tinhamos percebido que: NINGUÉM controla os bilhetes de autocarro.

Em Roma comprámos o Roma Pass mas não passávamos o cartão em praticamente nenhuma maquina do autocarro. Era impossível, pois havia sempre muita gente e não se conseguia lá chegar para passar o bilhete.

Eles a falar inglês são algo extraordinário, então com o nosso Inglês misturado com Italiano (aquele que vemos nos fimes :P) lá conseguimos descobrir o autocarro que tínhamos de apanhar.

 

Quando chegou o autocarro, arriscámos, entrámos e fomos até ao hotel sem pagar um único cêntimo.

Iam umas 20 pessoas no autocarro e apenas 2 passaram bilhete, para terem uma noção!

O Hotel

Hotel Brasil Milan 

 

Após alguma pesquisa, percebemos que a estadia em Milão podia ficar-nos um pouco cara, mas depois de muito procurar lá encontrámos algo acessível ;)

Escolhemos este hotel porque para além:

- De barato,

- Estava "bem" situado, ou seja, não estava muito longe do centro (cerca 20 min a pé), 

- Só precisávamos de uma cama para dormir.

Chegámos ao hotel, entrámos no elevador e logo estampado no tecto, no meio de milhares de autocolantes, estava o do Sporting (Portugal está mesmo em todo o lado!!).

Chegámos à receção, fizemos check-in e fomos para o quarto.

Aqui foi  R-I-I-I-I-R, rir muitooo. E já vais perceber porquê:

tchanan!

Pois é, o nosso quarto tinha nada mais nada menos que camas, uma secretária, um roupeiro, um lavatório e um polibã (com um urinol lá dentro).

Rimos tanto tanto, que só passado 5 minutos é que nos questionámos "E a WC comum? Será que tem ou é isto?"

Saímos do quarto e logo na porta em frente era a dita WC comum! (uffffa, que alívio!)

Mochilas/malas no chão, agasalhar o corpinho e siga conhecer Milão.

Inquietar Milão

Fomos a pé do Hotel para o centro de Milão, para ir conhecendo um pouco da cidade pelo caminho.

Chegámos às tão conhecidas ruas de Milão, as ruas da Moda!

Havia artistas de rua a cantar, a dançar. Milhares de pessoas para cima e para baixo, pessoas-estátua, e loooojas a perder de vista.

Somos mulheres é verdade, mas cada vez que olhávamos para os preços nas montras OH MY GOD! Ainda não é para as nossas carteiras ahahah.

Não entrámos em nenhuma loja, à exceção da loja da Lego e da loja do Inter de Milão.

Lego 

Todos tivémos esta peça colorida, com mil utilidades. Afinal de contas dava para construir castelos, barcos, casas, para meter na boca, para atirar aos irmãos e são também um ícone da infância de toda a gente, por isso tivemos de lá entrar!!

Dentro da loja podes construir os teus legos personalizados e tens ainda um ecrã em que colocas a tua mão e ele diz-te a que lego tu correspondes. Parece uma infantilidade mas acredita, vais rir-te muito :P

Loja do Inter de Milão

Como se as nossas aventuras não bastassem, a Soraia tinha de perpetuar mais uma.

Em dia de jogo e com a loja à pinha, ela teve de entrar porque o maninho lhe pediu um "cachecol do Milan".

E a Soraia como percebe tanto tanto tanto de futebol, assim que viu uma loja oficial a dizer "Milão" entrou. E comprou!

Saiu da loja, e alguém lhe diz "esconde esse cachecol na mala, pois há dois clubes muito rivais e eles são malucos. Tanto os do inter como os do Ac.Milan"

Stop!

Ela parou no meio da rua e começa a rir que nem uma perdida "ahahahah e agora de qual clube é que ele queria mesmo?"

Tirou o telemóvel e ligou ao irmão, ao que ele responde:

Adivinhem!!...

Sim, era do Ac.Milan e não do Inter.

Toca de abrir, pela milésima vez, o Maps.me  e vimos que a loja oficial era tipo a 1h de distância, a pé, do local onde estávamos e (agora tapa os olhos João Barroca :P), não podíamos deixar de ver a cidade só por causa de um cachecol!!

Mas como até nisto ela tem sorte, umas ruas abaixo estava um quiosque com cachecóis oficiais dos clubes de Milão, por isso o João Barroca teve direito à sua prendinha.

Galerias Vittorio Emanuelle II

São icónicas e magníficas.

À noite ainda ficam mais elegantes!

 

 

Elas formam uma cruz, e se estiveres no centro dessa cruz e olhares para cima vês a cúpula envidraçada e contornada a ferro.

Fotografada de milhares de ângulos e por milhares de pessoas, é conhecida como “O salão de Milão” e “os corredores chiques” porque antigamente eram estas galerias que uniam as duas praças, o que fazia com que os Milaneses desfilassem, jantassem e conversassem por ali antes de irem para o Teatro.

Nesta galeria podes ver lojas como Prada, Louis Vuitton, Tod´s entre outras.

 

Lojas daquelas em que vês os preços do que está na montra e te assustas.

 

 

Curiosidades de Milão

- Todas as lojas ali implementadas têm de ter a sua publicidade a preto com letras douradas (até mesmo restaurantes de fast food internacionais);

- Existe uma superstição que é: Passar pelo touro mosaico que está no chão e com o calcanhar direito em cima dos testiculos do animal, dar 3 voltas inteiras. Onde? No centro da cruz da galeria/onde vires muitas pessoas ou na fila ou a “rodopiar” ahaha;

- O chão é decorado com mosaicos com os signos do zodíaco;

- Envolve um acontecimento trágico: o arquiteto Giuseppe Mengoni que projetou a obra, caiu do telhado e morreu antes que a sua obra fosse inaugurada, em 1877;

- A cúpula tem 39 metros de diâmetro e está a 47 metros do chão;

- Olha para as meias-luas que estão perto da cúpula. Cada uma foi pintada por pintores diferentes e representam a Ásia, a Europa, a América e a África. Do outro lado, representam a arte, a agricultura, a ciência e a indústria.

 

Metro: Linhas vermelha e amarela, estação Duomo.

História: Clica aqui.

Localização: mapa.

 

 Duomo

É realmente imponente (mas qual é o edifício que não é imponente em Itália??) É trabalhado ao pormenor, o que nos fez ficar ali por uns minutos a admirá-lo.

 

A praça em seu redor é super movimentada, e há imensos artistas de rua como já tínhamos referido.

(E foi graças a um deles que tivemos um momento completamente Zen ali, naquela praça).

Estávamos a passar numa das laterais do Duomo e ecoava a música “aleluia” cantada e tocada por um rapaz que cantava tão tão bem, que fez daquele momento um momento “para ficar na memória”.

O Duomo/Catedral de Milão é  uma das maiores catedrais do mundo, é a sede da Arquidiocese de Milão e é uma das mais célebres e complexas edificações em estilo gótico da Europa.

Demorou 5 séculos a ser construída e é feita de mármore branco e rosado.

Podiamos-te contar a historia toda da catedral, mas deixamos para quem percebe realmente do assunto, clica aqui.

Podes comprar ingressos com várias visitas: Catedral, museu, os subterrâneos/área arqueológica, os telhados do Duomo entre outras...

 

Mas tem atenção não à hora do fecho, mas à hora da última entrada nos edificios.

E isto porquê?

 

Porque nós (mais uma aventura para o nosso Diário de Bordo!) fomos até às bilheteiras, comprámos o ingresso de 3€ que dava entrada para: Museu do Duomo + Cattedrale + Igreja ás 17:30h (nas bilheteiras do DUOMO) e quando chegámos à porta do Museu disseram-nos que a ultima entrada era ás 17h, e a cathedral também.

Ficámos tão arreliados com eles!!! Enfim.

Acabámos por visitar o interior (que era de borla).

 

Site oficial

Regras: Não podes entrar com mini saia, calções ou decotes e todas as malas são vistas.

Bilhetes: Basta pores no google “Bilhetes para Duomo” mas compra lá para veres com melhor atenção as atrações que queres ver e os horários uma vez que são vendidos “bilhetes pacote” com entrada em vários.

 

E nisto, fez-se noite cerrada e já trazíamos um T-Rex nas nossas barrigas, decidimos  ir jantar.

Onde?

Ao Mc Donalds. Sim, em Itália comemos num Mc Donalds. E com vista para o DUOMO! Que mais podíamos pedir??

Porquê o MC Donalds?

Porque já estávamos fartos de pizza e massa. Os restaurantes da zona eram muito caros e assim que virámos costas ao Duomo, demos de caras com o Mc.

Barato? Nem por isso. Menu médio +/- 12€/pessoa. E não tinham molho de batatas!! :O (só maionnaise, agridoce e ketchup).

Como já estávamos cansadas e com frio, fomos para o Hotel.

 

 

Como ir da estação central para o Aeroporto de Bérgamo

Não podia ser mais fácil, é sair numa das laterais da estação e procurar as senhoras que estão aos gritos “Bérgamo, Bérgamo, Bérgamo”.

Pagas 5€ e siga no BUS diretamente para o aeroporto.

Olá Aeroporto

Não éramos nós, se não conhecêssemos ninguém nas nossas viagens.

Por isso durante a viagem de autocarro conhecemos um italiano que vinha para terras lusitanas, mais precisamente para Évora, lá metemos conversa com ele e como sempre, (em qualquer parte do mundo) a Soraia tinha amigos em comum com ele ahahahah.

 

Mas demos com a Cláudia no aeroporto cerca de 1h à conversa com ele, a fazer promoção do nosso país e do nosso blog. Demos-lhe um pass do metro (somos bue fofas) explicamos-lhe como andar no metro em Lisboa, como ir para Évora e o que ver em Évora.

Um cafezinho para a viagem, malas ás costas e siga para o fim da fila.

Porquê? Porque no fim da fila ninguém te chateia com o tamanho da mala porque vai obrigatoriamente para o porão ;)

Mais sobre Milão: Aqui.

 

 

 

Ainda não tens estadia em Milão?

Reserva connosco aqui:

Galeria de Fotos

Veijinho

#TravelBloggersPT

  • Vimeo - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Pinterest - Grey Circle

Blog mais votado pelo público

Inquieta-te connosco no Instagram

31 Outubro 2017 © Nunca Paras Quieta

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon