Veneza

 A cidade em cima da água

Esta foi a nossa 3ª cidade nesta aventura por terras Italianas.

Todas tínhamos curiosidade em ir a Veneza, porque cada foto que víamos no Pinterest ficávamos com mais vontade de lá ir ! 

Deixámos Florença e fomos rumo a Veneza, até à cidade das "mil ilhas".

 

Infelizmente ou felizmente, por não termos comprado a viagem de comboio mais cedo tivemos de nos contentar com a única solução que tinhamos:

1ª classe

É giro andar em 1ª classe, maaaaaas também é mais caro. Pagámos, cada uma 39,90€ +/- 1h30 de viagem até Veneza.

Olá Veneza!

Foi AMOR à primeira vista!

É fácil uma pessoa apaixonar-se por Veneza não é?

 

 

É tal e qual como se vê nas fotos! Os canais, os barcos, as casas... tudo parece um postal!

Veneza é de cortar a respiração... (e não, nunca nos cheirou mal enquanto lá estivemos).

 

Como sabem, somos quatro raparigas a viajar por isso já se sabe como é...

 

1000000(...) fotografias a cada segundo ahahahahah

Quem chega a esta cidade italiana de comboio, não tem como não tirar uma foto à esplêndida Basilica de Santa Maria della Salute.

Veneza é composta por 117 pequenas ilhas, separadas pelos famosos canais e ligadas pelas suas mil e uma pontes, cada uma mais bonita que a outra.

 

A Soraia teimava que Veneza estava construída em cima do Mar (é, ela devia pensar que estava no Dubai ou assim), mas lá lhe tirámos as teimas!

 

Veneza está localizada na lagoa de Veneza.

 

Os Transportes 

 

 

Antes de irmos para Itália, fizemos o trabalhinho de casa e uma das coisas que mais pesquisámos, foi a melhor forma de nos deslocarmos entre e dentro das cidades.

 

Como sabes, Veneza não tem carros, todos os transportes são feitos por meio de barcos.

Ou seja, existem barcos que fazem de autocarro (os Vaporettos), outros de táxis e até o INEM é um barco...

Mal chegámos, adquirimos o Venezia Única - City Pass, que nos deu um jeitão enorme porque com ele podíamos  utilizar  todos os Vaporettos e ir para onde quiséssemos, incluindo as illhas Murano e Burano.

Para terem noção, abusámos tanto do nosso Venezia Única, que no segundo dia, a Mónica e a Soraia, mesmo quando estavam em terra, tinham sempre a sensação de estar dentro do barco a baloiçar hahahahaha.

 

Custou-nos 28€ e chegou perfeitamente para o tempo que lá estivemos.

Para saberes os diferentes tipos de pass que existem, clica aqui.

 

 

Já fizeste as continhas?

Vamos passar à acção!

 

 

As linhas dos barcos são super fáceis de interpretar. Estão todas numeradas e todas as estações têm os horários dos vaporettos afixados.

 

 

Dicas muito importantes

  • Se enjoas leva comprimidos (há viagens que podem ser mais complicadas em relação a este aspeto)

  • Sempre que andares de Vaporetto, tenta ir para a parte de trás, vais ao ar livre, sentado/a e a curtir a viagem à séria! Tal e qual como se fosses num ferrari aquático descapotável :P

Alojamento

 

Desde o início todas concordámos em ficar em apartamentos. Em primeiro lugar, porque éramos 6 pessoas e em segundo, porque ao cozinharmos em casa conseguimos poupar algum dinheiro (mais uma dica para pouparem algum dinheiro em viagem).

Quando começámos à procura temos de confessar que ficámos preocupadas com o preço das noites em Veneza!

Maaas, por obra e graça de alguém, apareceu-nos esta pérola:

Era tão perfeita que nem queríamos acreditar no preço (220€ por 2 noites, para as 6 pessoas).

 

Estava localizada a 10 minutos a pé do centro de Veneza e com um mini mercado mesmo em frente. Foi tipo um  Xeque Mate!!!

 

Mas espera só até veres a vista :P

 

Sim, estávamos mesmo ao frente ao canal. Bastava abrir a porta, e disfrutar desta vista incrível!

 

Se fores a Veneza, e ficaste apaixonada(o) pelo que acabaste de ver, podes reservar a casa connosco aqui.

Ao reservares connosco estás a ajudar-nos também a manter o nosso blog :)

 

 

Conhecer Veneza em 2 Dias

(challenge accepted)

 

1º ponto - Tivemos a sorte de o Acqua Alta ter acontecido precisamente no dia antes de chegarmos. Posteriomente, ficámos a saber que voltou  a acontecer no dia em que fomos embora (lucky us eheheh).

 

 

O que é o Acqua Alta?

 

É um fenómeno a que os residentes já estão habituados, que a maioria dos turistas odeiam, mas muito adorado por fotógrafos!

O Aqua Alta (muito resumidamente) é a subida do nível de água que invade as ruas de Veneza.

Quando este fenómeno acontece os residentes já sabem como lidar e calçam as suas belas galochas.

Então e os turistas? Ninguém leva galochas numa mala right?

 

Calma, não estejas já a pensar meter umas galochas a ocupar-te metade da mala! ahahaha.

Os Venezianos lidam tão bem com esta situação, que erguem pontes de madeira, espalhadas pelas zonas afetadas, para que as pessoas possam caminhar sem molhar os pés ;)

 

 

Se quiseres ler mais sobre este fenómeno clica aqui.

O que ver em Veneza?

 

Veneza, resumindo em poucas palavras é:

Única

Mágica

Encantadora

 

Está cheia de pequenas ruas pitorescas, pontes, escadinhas, canais, gôndolas e música.

A tudo isto, juntem um pôr do sol lindíssimo. Um dos sítios mais bonitos que já vimos,  e deixem-nos dizer:  romântico também!

 

A cada ruela percorrida, maior é a vontade de fotografar. Alguns sítios até fazem lembrar Alfama, pelas suas ruas estreitas, roupa estendida e as vizinhas á janela.

 

 

Vimos todos os cantos que conseguimos e até descobrimos onde se tiram as famosas fotos no "arco para o canal".

 

 

Localização aqui.

Passámos pela famosa Ponte dos Suspiros, que liga dois edifícios.

 

Porquê Ponte dos Suspiros?

 

Conta a lenda, que os prisioneiros quando aqui passavam davam o último suspiro no mundo exterior, passando sobre o Rio di Palazzo que conecta a Prigioni Nuove e as salas de interrogatório no Palácio Ducal.

A noite já caia, então decidimos sentar-nos perto das gôndolas para apreciar tudo o que estávamos a ver e a viver, e claro, para descansar um pouco também...

E não chegava estarmos a ver a forma como se arruma uma gôndola ao som das ondas, quando a nossa Catarina nos presenteou com um belo fado, que por sinal deixou os senhores das gôndolas completamente parados a ouvi-la.

 

Atravessámos a praça principal, Piazza San Marco, e ficámos de queixo caído com tamanha beleza.

É também aqui que se encontra um dos salões mais bonitos da Europa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Continuámos pelas ruelas, em busca dos pequenos souvenirs e de um sítio em particular que queríamos ver, a livraria Aqua Alta, que mais à frente já te vamos falar dela.

Durante a procura pela livraria, encontrámos um atelier que faz as famosas máscaras de Veneza, (existem imensos mas este chamou-nos a atenção), chama-se Blue Moon Venice, onde fazem as máscaras à tua frente.

Quase todos acabámos por comprar uma máscara, ou não fosse esta a grande marca de Veneza (para além das gôndolas).

Há máscaras para todos os gostos e para todas as carteiras também :P

E mais uma vez, como somos umas fofinhas, deixamos-te aqui o site da loja, que vende para todo o mundo.

Site

Instagram

Pelo caminho, parámos para comer umas fatias de pizza e seguir em busca da tal livraria.

Esta livraria é diferente de tudo o que já viram, acreditem.

Enganam-se aqueles que pensam que os os livros estão todos arrumadinhos em prateleiras. Aqui estão todos dentro de barcos, banheiras, ou em cima de cadeiras.

Por isso atrevemos-nos a dizer:

 

Boa Sorte para procurar o que quer que seja!

 

São milhares de livros, postais, pinturas... enfim, tudo o que possam pensar.

É decorada com um tema alusivo ao mar, não estivéssemos nós em Veneza...

E agora perguntam vocês: Porque estão os livros dentro de barcos?

Muito Fácil!! Devido ao Aqua Alta.

A livraria fica mesmo colada a um dos canais e a sua porta de ligação ao canal não tem altura suficiente para evitar as inundações. Por isso, quando a água entra os livros estão guardados dentro das suas gôndolas.

Já imaginaram quão mágico é? Livros com imensos anos, mil histórias a vaguear numa gôndola pelas águas de Veneza?

Mas nem todos os livros estão para venda. Aqui há enciclopédias mais antigas que os teus avós que servem de decoração, outras gastas pelo sal, forram as paredes e dá um toque especial a este lugar.

 

Há ainda livros que servem de móveis e até de escadaria para que possas espreitar o canal de cima.